Uma reparação oficial de um dispositivo Apple, neste caso um iPhone, nunca fica propriamente acessível. Mas a Apple pretende combater esse paradigma.

Até ao final do ano a empresa pretende alterar o conceito de reparação. Essa alteração nas reparações prendem-se ao facto da empresa querer baixar o valor da assistência aos seus iPhones.

Para acelerar o processo de reparação Tim Cook irá distribuir por 400 centros de assistência oficiais máquinas de reparação as quais vão estar distribuídas por 25 países.
A máquina tão desejada para acelerar o processo reparação chama-se Horizon. Com esta máquina o centro de reparação está habilitado a efetuar reparações de processadores, ecrãs partidos, trocar sensores biométricos tal como o leitor de impressões digitais, ou Touch ID como é habitualmente conhecido.

Com o maior número de dispositivos a aumentar nos consumidores a Apple achou por bem reduzir o tempo de espera e baixar o preço das reparações para que todos fiquem felizes.

Em todo o mundo existem apenas 500 máquinas que fazem reparação destes dispositivos. Pensem bem, milhões de iPhones vendidos e apenas 500 máquinas com capacidade de reparação dos mesmos. É um número muito baixo, mas isso ficará resolvido com as outras 400 unidades a serem distribuídas.
Esta iniciativa foi tomada após se ter verificado que em todo o mundo o tempo de reparação dos dispositivos estavam a aumentar.

COMENTÁRIO

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *